Cuidado! Essa criança pode ser apenas alegre!

Tico se acha o máximo!  Se acha tanto que anda com 9 meses, acha que fala aos 18, pois mesmo que sua fala mais pareça com o “mandarim”, todos a sua volta o entendem e com ele se comunicam como se já falasse um português castiço.

E assim caminha Tico.

Passados 6 a 9 meses dos seus primeiros passos, ele vai dia a dia se descobrindo um malabarista. Equilibra-se no chão, mapeia a coreografia da sua casa com o rigor de um bailarino e domina as quinas das mesas e o mapa dos móveis, corredores e portas.  Escala cadeiras e sofás! 

É preciso lembrar que Tico tem algo de especial. Sua inteligência corporal, provavelmente de herança genética, contribuiu muito. Adora escadas e seus degraus o seduz em lojas e restaurantes. Certo que os domina, nem se dá conta de que tem sempre um cuidador por perto.

Vai sempre computando suas conquistas para si mesmo e nem se dá conta dos galos na testa e os roxos na canela. Na queda ainda não aceita o gelo que controla o edema, mas aceita o Hirudoid que reduz o roxo da queda.

Tico que já nasceu alegre e de cabeça erguida e não cabe em si mesmo quando descobre que pode fazer tudo e mais um pouco que os adultos a sua volta já faziam.

Autonomia sobre seu corpo, ilusão de sucesso sobre suas aventuras.

Alegria!

E para comemorar Tico repete uma, duas, trinta, cinquenta vezes suas conquistas e vai aprimorando dia a dia sua habilidade motora.

Ao seu redor, bem perto ou à alguma distância ressoam a frase profética: Esse menino é agitado!

Tico, como já disse está muito bem acompanhado! Os cuidadores a sua volta também são adultos alegres, com a vida indo muito bem e quase todos hiperativos em busca de seus sonhos e desejos.

Mas Tico vai encontrando em seu caminho adultos sem disponibilidade ou preparo para viver junto com ele essa alegria intensa e ameaçadora.

Na loja de departamento onde Tico se diverte entre as araras de roupas dependuradas, e faz delas um labirinto onde brinca de esconde e esconde, a vendedora ressoa:  Esse menino é agitado!

Tico se delicia com buracos da calçada da cidade, e entre eles salta como um canguru australiano! E um velho de 26 anos, ressentido com a sua falta de vontade de pular os obstáculos da própria vida, ressoa: Esse menino é agitado!

Tico sobe e desce a escada rolante do shopping encantado com a mágica do movimento, e o guarda ressoa: Cuidado! Esse menino é agitado!

Tico sapateia quando alguma emoção não cabe no seu próprio corpo e, chora intensamente quando seu corpo não dá conta dos desejos que queria realizar. Como ele mesmo diz: Eu queria.! E os educadores desavisados ressoam: Esse menino é agitado!

As sementes do futuro diagnóstico de TDAH foram plantadas, mas um filósofo, amigo da mãe de Tico esclareceu: É uma alegria corporal!

E ela acreditou!

Acreditou tanto que leva Tito aos museus (onde ele participa de visitas guiadas), a festas de casamentos, (onde ele dança o tchan), a velórios (onde ele observa e fotografa os túmulos ao seu redor), a aulas de música e canto onde ele se diverte um monte.

Sementes foram lançadas para a construção de um candidato a TDAH.  Por que será que não germinaram?

Eliana Louison, psicóloga do CPD

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *